Tipos de bios no Twitter: quanta criatividade!

Por Gabriel Galvão

O Twitter é uma ferramenta compacta em seus recursos originais, porém a criatividade dos usuários consegue contornar isso de alguma forma. Um exemplo simples disso é o uso da bio do Twitter, aquele espaço que serve para fazer uma breve descrição do utilizador daquele perfil. O espaço, como tudo no Twitter, é limitado, mas, quando bem aproveitado, mostra o quanto aquela pessoa pode ser criativa, ou não.

Após analisar brevemente algumas bios de usuários, resolvi dividi-las em tipos e apresentar aqui minhas impressões sobre elas. Será que você se encaixa em alguma delas?

O objetivo

É aquele usuário que vai direto ao assunto na sua bio. Diz a que veio dentro das mídias sociais, tal qual o que temos na bio do Ponto Marketing no Twitter.

O engraçado

Coloca na bio uma forma divertida de se descrever, procurando “quebrar o gelo” no Twitter e mostrar como tem imaginação fértil. Geralmente são publicitários que dominam a boa escrita.

O pseudo-engraçado

Sempre quis ser publicitário, mas não conseguiu ainda.  Mesmo assim, acha que é engraçado e tenta fazer uma bio interessante, mas que apenas demonstra que tem muito a aprender.

O misterioso

Aquela pessoa que coloca algo do tipo “Quem sou eu? Descubra se for capaz!”. Quem faz dessa forma deve ter cuidado, pois frases assim podem soar pretensiosas demais.

O indeciso

Alguém que não sabe para onde está indo e faz questão de deixar claro na bio que segui-lo pode ser interessante ou desastroso. Geralmente coloca dizeres como “Não me siga, estou perdido” ou “Não sei se vou ou se fico”.

O poeta

Coloca na bio poemas ou frases muito bonitas e admiráveis. 90% dessas frases foi coletada em sites de frases famosas.

O nulo

Não coloca nada na bio e perde a oportunidade de se apresentar aos outros adequadamente.

O abarrotado

Tenta espremer na bio todo tipo de informação, como número de telefone, endereço comercial, site, CPF, nome da mãe, time do coração e tudo mais que couber. Acaba mesmo é fazendo uma boa lambança.

O Orkuteiro

Fácil de reconhecer: é aquela pessoa que coloca coisas como “Sou simpatica, bunita e antraente kkkkkk!!!!! Quem naum vivi p servi naum servi p vive!!!!!!!! mim adiciona ai kkkkkkk”, e outras descrições maluquetes.

Esses são alguns dos tipos que identifiquei numa busca rápida. Porém, por conta do resultado, resolvi não me aprofundar mais e correr algum risco. Tem algum personagem no Twitter que eu não citei, mas você conhece? Diz nos comentários!

Sobre Gabriel Galvão

Administrador habilitado em marketing, consultor de marketing, desenvolvedor de sites e blogs, editor do blog e palestrante.

Deixe uma resposta

  1. Pingback: Tweets that mention Tipos de bios no Twitter: quanta criatividade! « Ponto Marketing | Artigos sobre marketing, redes sociais e internet | Marketing no ponto certo! -- Topsy.com

  2. O MEGALOMANÍACO: vi uma que era mais ou menos assim: Psicóloga Jornalista Astróloga Cientista Empresária CEO etc etc; Mais de 17 milhões de livros vendidos no Brasil; Mestrado em Oxford etc etc e por aí ia…kkkkkk sério, procura que existe…. Muito bom o post!

  3. O pseudo-filósofo. Muito comum em todas as redes sociais. Eis algumas frases típicas: “ainda não descobri quem sou”, “nos definir é nos limitar”, “em busca de mim mesmo para poder te contar”.

  4. Pingback: Quanta criatividade, parte 2 - Foto no Twitter

  5. Pingback: Quanta criatividade, parte 3 - "Diga-me o que tuitas..."

  6. “O pseudo-engraçado

    Sempre quis ser publicitário, mas não conseguiu ainda. Mesmo assim, acha que é engraçado e tenta fazer uma bio interessante, mas que apenas demonstra que tem muito a aprender.”

    Pra ser engraçado tem que ser publicitário? Que visão limitada, heim?

    • Oi, Luiz, tudo bem?

      O fato do “publicitário” ser utilizado no exemplo é que publicidade geralmente exige uma boa dose de criatividade, que é o elemento principal da comédia. Para entender melhor o exemplo, pode substituir o termo “publicitário” por qualquer outra profissão que exija criatividade que dá na mesma. Não se trata de “visão limitada”.

      Um abraço.